Bradesco está muito mais para caçador, diz Cypriano

O presidente do Bradesco, Márcio Cypriano, disse que o banco está hoje muito mais à vontade para avaliar o processo de internacionalização, devido ao aumento do seu valor de mercado, que está em US$ 60 bilhões, enquanto o patamar dos bancos internacionais caiu - em razão da crise global. "O Bradesco está muito mais para caçador do que para caça", destacou.Segundo ele, o banco pode avaliar oportunidades de compra no exterior, embora não haja nada em vista no momento. O executivo destacou, porém, que o Bradesco não pretende atuar em varejo fora do País.Sobre o processo de consolidação no Brasil, Cypriano reiterou que a instituição está sempre atenta a possibilidades de compra, como a da corretora Ágora. De acordo com ele, a negociação ainda é bastante inicial, sendo necessário ainda cumprir o processo de auditoria legal - para uma eventual conclusão do negócio. Se for concretizada a aquisição da Ágora, atual vice-líder de negociações na Bovespa, o Bradesco passará ao primeiro lugar no ranking deste mercado.O presidente do Bradesco negou rumores de que o banco estaria negociando a compra das operações do Citibank no Brasil. "Não acredito que o Citi sairá do País, pois a operação brasileira é extremamente importante para a instituição", comentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.