Bradesco faz empréstimo de US$ 150 milhões no exterior

O Bradesco concluiu hoje uma captação externa de US$ 150 milhões em eurobônus (títulos), com prazo de 18 meses. A demanda superou em três vezes a oferta inicial, de US$ 50 milhões. Segundo o diretor-executivo da área internacional do banco, José Guilherme Lembi, os papéis têm cupom (rendimento em dólar) de 4,75% ao ano e saíram a 99,9276% do valor de face. O retorno para o investidor ficou em 4,80% ao ano.O executivo disse que os recursos serão usados no País, em operações de capital de giro indexadas ao dólar. O líder da operação é o banco BNP Paribas, juntamente com a agência do Bradesco em Grand Cayman. De acordo com o diretor, a procura maior pelos títulos ocorreu na Europa. Lembi afirmou que os recursos devem ingressar no Brasil no próximo dia 17, data que marcará o início oficial da colocação. O vencimento, portanto, será em 20 de dezembro de 2004.Com a captação fechada hoje, o montante de recursos obtidos pelo bando no exterior alcança US$ 1,057 bilhão este ano, cifra que supera em 21,8% o volume registrado em 2002, de US$ 868 milhões. Segundo o diretor Lembi, o banco segue atento às oportunidades e pode voltar ao mercado internacional se houver condições. "Pode ser até este mês. Isso depende essencialmente de uma combinação entre demanda externa, um preço atrativo e procura também no mercado doméstico."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.