Bradesco: novas taxas no home broker

A Bradesco Corretora está estudando novidades para ampliar sua base de clientes no home broker, serviço que permite a negociação de ações via Internet. O modelo ainda não está fechado, mas deve incluir taxas de corretagem diferenciadas de acordo com o volume de operações do cliente.O presidente da corretora, Anibal Cesar Jesus dos Santos, afirmou que a novidade será anunciada oficialmente nos próximos meses. Segundo ele, a notícia pode vir junto com a entrada da Bradesco no mercado de negociação de opções pela rede mundial, que também está sendo preparada. A segurança para esse tipo de operação, afirmou, será reforçada após uma reestruturação operacional na corretora, englobando a modernização de equipamentos.Para lapidar as novidades, Santos disse que está avaliando os resultados de uma promoção, encerrada em agosto. O pacote consistia em uma taxa única de corretagem, de R$ 29,00, para que o cliente operasse durante um mês. Já se sabe, no entanto, que o número de clientes cadastrados no home broker aumentou 20% durante os três meses de duração da oferta. Hoje são 6 mil e a meta é atingir a marca de 10 mil até o final do ano. O volume mensal de negociações triplicou no período, encerrando agosto na casa de R$ 40 milhões. O executivo revelou também que a corretora planeja ampliar seu limite de negociação por cliente via home broker, que atualmente é de R$ 50 mil no horário regular da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) e igual valor no pregão noturno, conhecido como after market. A Bolsa permite negócios até R$ 100 mil à noite, não havendo restrição para o horário normal. Mercado agrícolaUma das prioridades para este ano será manter a liderança, conquistada em janeiro, em número de contratos negociados na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F). Em 2000, até agosto, a Bradesco Corretora acumulava 8,545 milhões de contratos, superando a marca que valeu a segunda colocação no ano passado - 5,713 milhões. A melhor colocação até agora foi atingida em setembro passado, quando a empresa respondeu por cerca de 15% dos negócios na BM&F. Para defender o primeiro lugar, disse o executivo, a Bradesco está atuando de forma agressiva no mercado agrícola. A estratégia inclui o contato direto com produtores, por meio das diretorias regionais do banco.

Agencia Estado,

05 de outubro de 2000 | 15h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.