Bradesco reduz juros no cartão de crédito a 1 dígito

O Bradesco anunciou nesta segunda-feira expressiva redução dos juros dos seus cartões de crédito, dentro do esforço de estimular esse meio de pagamento e para ajudar a mudar a imagem do produto "maculada" por taxas históricas de dois dígitos.

Reuters

24 de setembro de 2012 | 16h34

O movimento também acontece em meio ao esforço do governo para reduzir os juros de empréstimos bancários e dos cartões de crédito.

"Precisamos estimular esse meio de pagamento e de financiamento que é o cartão de crédito, para que não tenha sua imagem maculada por taxas históricas de dois dígitos. Os bancos têm de fazer sua parte, dar sua contribuição", afirmou em teleconferência com jornalistas o diretor-executivo do Bradesco Marcelo Noronha.

Segundo o banco, o juro máximo mensal do crédito rotativo para cartões das bandeiras Visa, American Express, Elo e Mastercard foi reduzida em 54 por cento, caindo de 14,9 para 6,9 por cento. As taxas máximas para parcelamentos nos cartões de crédito caíram de 8,9 para 4,9 por cento ao mês.

"A gente vem estudando isso desde o ano passado... Alguns portfólios já estavam no patamar de taxa de um dígito, e a gente entendeu que esse era um momento de virar essa página", acrescentou o diretor. "Estamos num momento diferente da economia brasileira, com (a taxa básica de juros) Selic muito menor do que no passado", acrescentou.

As novas taxas de cartões de crédito do Bradesco entram em vigor a partir de 1o de novembro.

Segundo o diretor do banco, o juro menor será compensado por aumento da base de usuários e das transações.

"Esse negócio (com juro menor) vai ser compensando pelo ganho de escala", afirmou.

(Por Cesar Bianconi)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSBRADESCOCARTOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.