Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Bradesco reduz projeção de inflação para 2019 de 4% para 3,8%

O Departamento Econômico do banco vê uma contínua melhora no balanço de riscos para a inflação, o que sustenta a decisão de revisão

Francisco Carlos de Assis, O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2019 | 15h22

A equipe de economistas do Bradesco informa em relatório distribuído a clientes nesta sexta-feira, 8, que acaba de reduzir de 4% para 3,8% sua expectativa de inflação em 2019.

A despeito de o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) mensal de janeiro ter dobrado em relação a dezembro, passando de 0,15% para 0,32%, numa aceleração de 0,17 ponto porcentual, o Departamento Econômico do banco vê uma contínua melhora no balanço de riscos para a inflação, o que sustenta a decisão de revisão.

As revisões, informa o relatório, ocorreram nos grupos de alimentação no domicílio, de 4,5% para 4%, e bens industriais, de 2,2% para 2%. Segundo os economistas do Bradesco, há uma menor probabilidade de ocorrência de choques. Eles destacam o fato de o risco de se observar um primeiro trimestre de alimentação in natura mais forte que a sazonalidade por conta de eventos climáticos não estar se concretizando.

Também consideram a diminuição de a probabilidade de ocorrência de um El Niño de alta intensidade no segundo semestre ter diminuído, o possível impacto da peste suína africana na China em outras proteínas também não ter se concretizado e o cenário de risco (viés) para a taxa de câmbio estar mais para uma apreciação adicional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.