Bradesco revisa PIB de 2014 de 1,5% para 1%

O Departamento Econômico do Bradesco acaba de revisar para baixo suas expectativas de PIB para este e o próximo ano. Para 2014, a projeção de crescimento saiu de 1,5% para 1%. Para o ano que vem, de 2% para 1,5%. As informações constam de relatório que o banco enviou ha pouco a clientes. Segundo os economistas do banco, as revisões foram movidas pela queda da confiança.

FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agência Estado

21 de julho de 2014 | 09h36

"No primeiro semestre de 2014, os índices de confiança aceleraram a trajetória de queda que apresentavam desde 2013 e passaram a sinalizar um nível de atividade bem mais fraco do que o esperado pelos analistas. Essa forte queda nos motivou a realizar uma atualização da projeção de crescimento do PIB", explicam.

Ainda segundo os economistas, o controle das pressões inflacionárias em 2013 passava pela desaceleração da demanda agregada. O ajuste de juros realizado até aqui, no entanto, sugere que a desaceleração da demanda seria menos intensa do que o apontado pelos dados correntes.

"Em nossa visão, o vetor mais importante para a frustração com o desempenho de consumo e investimento no curto prazo é a queda da confiança da indústria e consumidor apurados pela FGV primeiro afetando a indústria e as contratações e, neste momento, o consumo das famílias", justificam os economistas do Bradesco.

Tudo o que sabemos sobre:
PIBBradescorevisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.