Brahma ?rouba? Zeca Pagodinho da Nova Schin

Quando Zeca Pagodinho apareceu na campanha de lançamento da Nova Schin, do Grupo Schincariol, surpreendeu muita gente. Bebedor assíduo da cerveja Brahma, muitos perguntavam o que ele estava fazendo ali. O objetivo do publicitário Eduardo Fischer, da Fischer America, porém, foi atingido: mostrar que a Nova Schin, mudou e para melhor, a ponto de conquistar bebedores famosos de outras marcas. Deu resultado. A cerveja que tinha uma participação de 7% do mercado nacional mais que dobrou essa fatia, onde cada ponto porcentual corresponde a vendas de R$ 100 milhões. Ontem, porém, o Grupo Schincariol, que tem contrato até setembro com o pagodeiro, foi surpreendido com o lançamento da primeira campanha publicitária de Brahma, criada por Nizan Guanaes, da Africa. Quem aparece no comercial é ninguém menos que Zeca Pagodinho, cantando música que tem como refrão "Fui provar outro sabor, eu sei/Mas não largo meu amor, voltei". Letra do próprio Guanaes em parceria com Paulo César Bernardes intitulada "Amor de verão", aquele que é passageiro. Reclamações da Schincariol Diante da campanha, o Grupo Schincariol ameaça entrar com ação no Conselho Nacional de Auto-Regulamentação Publicitária (Conar) e até processar o pagodeiro com quem tem contrato assinado com validade até setembro. Ontem, porém, preferiu soltar nota mais branda em que diz que essa não é primeira vez que é copiado em suas estratégias de comunicação. "O monopólio já se utilizou anteriormente do jornalista esportivo Milton Neves e do ator Antonio Fagundes, ex-garoto propaganda da cerveja Primus". Neste caso, coube a Fagundes comunicar ao público a fusão da brasileira AmBev com a belga Interbrew. Procurado, o pagodeiro disse que, por contrato, apenas Nizan Guanaes fala da campanha e do seu acerto com a Brahma. Guanaes tomou para si a responsabilidade qualquer pedido de indenização por rompimento de contrato que Pagodinho venha a sofrer por parte da Schincariol. Início da campanha O início da nova campanha de Brahma também pôs fim a um mistério. O motivo pelo qual Zeca Pagodinho ao ir ao camarote da Nova Schin, no desfile da escolas de samba cariocas, não tomou cerveja. Ele alegou que estava resfriado, mas, ali, Guanaes já começava a desenhar a sua estratégia, que põe fim às campanhas de verão e dá a partida para a nova estratégia de mercado e comunicação das cervejarias.

Agencia Estado,

14 Março 2004 | 10h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.