Brascan é escolhida gestora de Fundo de credores da Varig

Os credores da Varig escolheram por unanimidade, nesta quarta-feira, em sua assembléia, a Brascan como gestora do Fundo de Investimento e Participações (FIP). Conforme previsto no plano de recuperação da empresa, o fundo receberá inicialmente as ações da Fundação Ruben Berta e, no futuro, os recursos dos investidores que decidirem aportar dinheiro da companhia. Os possíveis aplicadores receberão, em troca, cotas deste fundo de controle. A Fundação Ruben Berta controla a Varig com 87% do capital votante. Hoje, o presidente da Varig, Marcelo Bottini, descartou qualquer risco de a companhia paralisar suas atividades no curto prazo. "Eu descarto sim, sem dúvida", disse. O executivo informou já ter solicitado ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, uma audiência para falar sobre o plano de recuperação e a atual situação financeira da empresa. Ele revelou que solicitou ao governo uma linha de crédito que permita adiar para o segundo semestre o pagamento aos principais fornecedores da companhia, entre eles Infraero e BR Distribuidora. Segundo ele, essa linha poderia dar um alívio na situação financeira da Varig até o final da chamada baixa temporada, época em que tradicionalmente as receitas da empresa aérea diminuem. "A idéia é de alguma maneira criar um colchão, alguma facilidade para que possamos superar isso (a crise financeira)." Segundo ele, os investidores ficam mais receosos em injetar recursos na companhia sem que o processo de recuperação seja finalizado, com a criação do FIPs. Bottini admitiu ainda que o caixa da Varig é "bastante limitado", o que exige uma solução mais rápida para a crise financeira em que ela está envolvida.

Agencia Estado,

05 Abril 2006 | 12h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.