Brasil: 3ª maior taxa de juros do mundo

O Brasil já não é mais o recordista em taxas de juros no mundo, após três meses consecutivos na liderança. De acordo com pesquisa divulgada pela consultoria Global Invest, em agosto, a taxa de juros básica brasileira, de 9,9% nos últimos 12 meses, descontada a inflação no período de setembro de 99 a agosto deste ano, foi a terceira mais elevada do planeta, perdendo para a Polônia, taxa de 12,1%, e da Rússia, com taxa de juros nos últimos 12 meses de 10,5%. "A melhora da posição brasileira aconteceu devido a uma combinação de juros nominais mais baixos, com o aumento do repique inflacionário verificado nos últimos meses", explicou o economista Fernando Pinto Ferreira, sócio da Global Invest e autor do estudo. Para calcular o juro real, desconta-se a inflação da taxa de juros nominais.A pesquisa mensal é feita com base nas taxas de juros básicas de 40 países, sendo 23 emergentes e 17 desenvolvidos. De acordo com o levantamento da Global Invest, que tem sede em Curitiba, Hong Kong e Argentina, que têm taxas de câmbio fixa, continuam a figurar nas primeiras posições: a taxa de juros dos últimos 12 meses até agosto em Hong Kong foi de 9% e na Argentina ficou em 8,7%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.