carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Brasil abre suas portas a petroleiras, diz 'Financial Times'

Diário financeiro relata intenção do País de conceder novas licenças para exploração

BBC Brasil,

27 de setembro de 2007 | 10h36

O Brasil "vai abrir suas portas às companhias de petróleo com uma rodada de concessão de licenças que visa aproveitar seu recente sucesso na expansão da produção e das reservas", afirma reportagem publicada nesta quinta-feira, 27, pelo diário financeiro Financial Times. "O País, que não é conhecido tradicionalmente como um grande produtor de petróleo, deve se tornar um exportador líquido do produto e já está pronto para incrementar sua produção para 2,7 milhões de barris por dia até 2012, do nível atual de 1,8 milhões de barris por dia", observa o jornal. A reportagem comenta que o crescimento da produção brasileira ocorre em meio a preocupações com a indústria venezuelana de petróleo e gás. A Venezuela produz atualmente entre 2,4 milhões e 3 milhões de barris ao dia. Em encontro com executivos do setor em Londres, Nelson Narciso, diretor da Agência Nacional do Petróleo (ANP), disse que o Brasil oferece um ambiente operacional estável para o desenvolvimento de longo prazo. Fronteira inexplorada A rodada de licenciamentos deste ano, prevista para novembro, é a nona desde 1999. Segundo a reportagem, o Brasil está oferecendo a concessão de 98 mil quilômetros quadrados, divididos em 313 áreas, para a exploração. O jornal afirma que "executivos da indústria vêem o Brasil como uma fronteira até agora quase inexplorada". "Dos 7,5 milhões de quilômetros quadrados representados por 29 bacias sedimentares com potencial para extração de gás e petróleo, apenas 4% estão sob concessão para exploração e produção", afirma a reportagem. O Financial Times relata que a empresa consultora do setor de petróleo Wood Mackenzie avalia que a produção de petróleo no Brasil por companhias independentes deve crescer dos atuais 3% para cerca de 9% em 2011. O jornal observa, porém, que apesar do otimismo alguns analistas e executivos do setor dizem que pode haver obstáculos, que iriam desde os altos custos de exploração e desenvolvimento a problemas de regulamentação.

Tudo o que sabemos sobre:
Financial TimesBrasilpetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.