Brasil, Argentina e Venezuela querem banco sul-americano

A criação de um banco sul-americano foi um dos principais temas do encontro desta segunda-feira em Buenos Aires entre o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, e seus colegas da Argentina, Roberto Lavagna, e da Venezuela, Nelson Merentes.Antes, o ministro brasileiro esteve por mais de uma hora com o presidente Néstor Kirchner para debater o que os argentinos chamam de assimetrias com o Brasil.Palocci também pediu o apoio a João Sayad, ex-secretário da Fazenda do governo de Marta Suplicy, na eleição para a presidência do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). No encontro dos três ministros foi discutido como o banco regional poderá ajudar nas obras de integração da infra-estrutura dos países da América do Sul. "Os três países consideram a necessidade de avançar na união física dos países da região, principalmente na área energética", disse o subsecretário de Integração do Ministério das Relações Exteriores da Argentina, Eduardo Sigal, informa o jornal Clarin.O banco regional poderá ser resultado da fusão da Corporação Andina de Fomento (CAF) e do Fundo Financeiro para o Desenvolvimento do Vale do Prata (Fonplata), integrado pelo Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Bolívia.O encontro de Palocci com Kirchner também preparou a reunião de cúpula do Mercosul em Assunção, neste domingo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.