Brasil cai uma posição em ranking mundial de investimento externo

México é considerado o novo 'queridinho' dos investidores estrangeiros; Brasil perde fluxo de capitais pelo segundo ano consecutivo

Fernando Nakagawa, correspondente, Agência Estado

24 de junho de 2014 | 14h27

O investimento estrangeiro direto (IED) destinado ao Brasil diminuiu 1,9% no ano passado e o País perdeu uma posição no ranking mundial dos principais destinos para o capital produtivo - de quarto lugar em 2012 para quinto lugar em 2013. 

Pesquisa anual da Conferência das Nações Unidas sobre o Comércio e Desenvolvimento (Unctad) mostra que o Brasil recebeu US$ 64,045 bilhões no ano passado, o quinto maior valor do mundo - atrás dos Estados Unidos, China, Rússia e Hong Kong. É o segundo ano seguido de queda dos fluxos. Em 2012, a cifra havia recuado 2%.

O relatório "World Investment Report" divulgado nesta terça-feira, 24, mostra que a queda dos fluxos no Brasil contrasta com o aumento dos valores destinados ao México. Considerado o novo "queridinho" dos analistas e investidores internacionais, a segunda maior economia da América Latina registrou aumento do IED de 117,2% em um ano, para US$ 38,3 bilhões.

Em 2012, o IED destinado ao Brasil foi 3,7 vezes maior que o direcionado aos mexicanos. Como o valor à economia brasileira diminuiu e o fluxo para o México mais que duplicou em 2013, essa diferença caiu expressivamente. Agora, o investimento produtivo para o Brasil é 1,7 vez maior que ao parceiro latino-americano.

No total, o investimento para os países da América do Sul caiu 6,1% e o destinado à América Central (inclusive México) aumentou 84,1% em um ano. Entre as grandes economias da região, o IED caiu 25% para a Argentina, recuou 29% para o Chile, aumentou 8% para a Colômbia, diminuiu 16,9% para o Peru e surpreendentemente subiu 118,9% para a Venezuela (US 7,040 bilhões).

Tudo o que sabemos sobre:
investimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.