Brasil chega a 36 Leões em Cannes

Giovanni+DraftFcb, Ogilvy, Age Isobar e AlmapBBDO foram premiadas com Leões de Ouro nas categorias Outdoor e Mobile Lions

FERNANDO SCHELLER, ENVIADO ESPECIAL / CANNES , O Estado de S.Paulo

20 de junho de 2012 | 03h09

O Brasil já soma 36 Leões no Cannes Lions Festival Internacional de Criatividade, evento que tem o 'Estado' como representante oficial no Brasil. O resultado foi especialmente forte na categoria Outdoor, na qual o País recebeu um total de 16 Leões, com ouros para as agências Giovanni+DraftFcb, Ogilvy e Age Isobar.

Embora os trabalhos brasileiros tenham ficado de fora da premiação de Creative Effectiveness - categoria que mede o resultado econômicos das peças publicitárias e só premiou seis trabalhos em todo o mundo -, o País também foi lembrado nas áreas de Mobile Lions (três Leões, incluindo um de ouro para a AlmapBBDO) e em Media Lions (quatro bronzes). Ao todo, o Brasil conquistou 23 Leões ontem, que se somaram às 13 premiações de segunda-feira.

O trabalho feito pela agência Giovanni+DraftFcb para as câmeras da fabricante JVC, que recebeu dois Leões de ouro, chegou a ser considerado para o Grand Prix em Outdoor, segundo contaram jurados ao Estado, mas o prêmio acabou dividido entre uma campanha da Mercedes-Benz (Alemanha) e da Coca-Cola (China).

Para o presidente da Giovanni+DraftFcb, Aurélio Lopes, a campanha para a JVC representou uma oportunidade para a agência trabalhar um produto cuja proposta de valor se baseava em suas qualidades técnicas, e não no preço. Isso permitiu que a ação se baseasse em características reais da câmera.

"Trata-se de uma ideia simples. A intenção dos anúncios foi mostrar que era possível tirar 130 fotos consecutivas", explica Lopes. "A ideia foi dizer que é possível ver a vida de diferentes ângulos, para escolher o melhor deles depois."

Os outros ouros na categoria foram para a Ogilvy, pelo anúncio do relançamento da revista Forbes no Brasil, e para a Age Isobar, pelo trabalho para a Camp Néctar. A Giovanni levou ainda um Leão de prata pela campanha do Liquid Paper, da Paper Mate.

Os 11 Leões de bronze foram para a Ogilvy (três premiações, para Claro, Hellmann's e Sprite), DM9DDB (C&A), Young & Rubicam (Café Bonogrão e Goodyear), Talent (Santher e Go Outside Magazine), Leo Burnett Tailor Made (Fiat), Lua (Kiss FM) e AlmapBBDO (Getty Images).

Celular. Em Mobile Lions (trabalhos feitos para as telas dos telefones celulares), a campanha da AlmapBBDO para a Bradesco Seguros ficou com um Leão de Ouro, enquanto a Ogilvy levou um bronze para uma campanha para a Coca-Cola e a Globo Comunicação e Participações foi premiada com um bronze pela iniciativa relativa ao quadro Medida Certa, do programas Fantástico.

Na categoria Media Lions, foram quatro Leões de bronze para Loducca (Peugeot), Y&R (Santa Casa e Telefônica) e DM9DDB (C&A). Segundo Gustavo Gaion, vice-presidente de mídia da Y&R e jurado da categoria, o julgamento da categoria leva em conta principalmente resultados econômicos.

Segundo ele, o País poderia ter se saído melhor caso as agências brasileiras tivessem se esmerado mais no processo de inscrição de trabalhos. "É preciso trabalhar junto com o cliente para mostrar o impacto de uma ação no dia a dia do negócio. Setenta por cento dessa categoria se concentra nesse resultado final", explica.

Jurado da categoria Creative Effectiveness, o diretor de publicidade e marketing da Fiat, João Ciaco, também defendeu uma visão mais global e pragmática dos casos apresentados. "O vencedor na categoria (uma peça britânica para o desodorante Axe, da Unilever) mostrou muito bem todas as fases do processo", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.