Coluna

Fabrizio Gueratto: como o investidor pode recuperar suas perdas no IRB Brasil

Brasil começou a sair da crise e março será a virada, diz Lupi

Ministro havia dito que o Caged de fevereiro teria saldo positivo de 20 mil vagas, mas número correto é 9 mil

Gerusa Marques, Agência Estado

18 de março de 2009 | 12h31

 

BRASÍLIA - O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, adotou um tom otimista após a divulgação dos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de fevereiro, que indicou um saldo positivo de postos de trabalho pela primeira vez em três meses "O Brasil começou a sair da crise em fevereiro e março será a grande virada", disse Lupi. Ontem, o ministro havia dito que o Caged de fevereiro registraria um saldo positivo de 20 mil vagas, mas o número divulgado foi de 9,1 mil.

Veja também:

especialA variação do emprego no Brasil e nos EUA

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise 

especialDicionário da crise

Lupi previu para o mês de março a geração de mais de 100 mil postos de trabalho. Se essa previsão for comprovada, segundo o ministro, será zerado o saldo negativo de janeiro, quando foram fechadas 101,7 mil vagas. O ministro comemorou o desempenho do mercado de trabalho do mês de fevereiro " Tivemos recuperação nos principais Estados da Federação", disse o ministro, referindo-se ao Rio de Janeiro, que teve crescimento do número de vagas, e a São Paulo e Minas Gerais, onde, segundo ele, houve uma estabilização.

Em São Paulo, o saldo foi de apenas 95 vagas fechadas. "A partir de março, São Paulo será a alavanca do crescimento do emprego no Brasil", disse o ministro, referindo-se, principalmente, ao setor automotivo e ao aumento do poder de compra com o reajuste do salário mínimo. O ministro ainda afirmou que 1,5 milhão de empregos formais devem ser criados este ano e que é pouco provável que não se renove a redução de IPI dos carros.

Tudo o que sabemos sobre:
CagedcrisedesempregLupi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.