Brasil consegue superávit nominal de R$4 bi em março

O setor público consolidado brasileiroteve superávit primário de 15,403 bilhões de reais em março,mais que o dobro do resultado positivo do ano passado. A cifrasuperou os vencimentos de juros no mês e, com isso, o paísconseguiu gerar um superávit nominal de 3,99 bilhões de reais. Em 12 meses encerrados em março, o superávit primário ficouem patamar equivalente a 4,46 por cento do Produto InternoBruto (PIB), bem acima da meta de 3,8 por cento do PIBestabelecida pelo governo para o ano. O bom desempenho fiscal tem sido resultado principalmentede um crescimento das receitas tributárias com o aquecimento daeconomia. No primeiro trimestre, a performance também foiinfluenciada pelo atraso na aprovação do Orçamento, o quelimitou os gastos do governo no período. Em março, o governo central registrou superávit primário de11,039 bilhões de reais, os Estados e municípios tiveramsuperávit de 2,791 bilhões de reais e as estatais, resultadopositivo de 1,573 bilhão de reais. O BC informou ainda que a dívida líquida total do setorpúblico recuou para 41,2 por cento do PIB no mês passado, ante42,2 por cento em fevereiro. "Essa queda foi influenciada pelo superávit nominal de 4bilhões de reais no mês e pelo ganho de 9,6 bilhões de reaisocasionado pela depreciação cambial no período", afirmou o BCem nota nesta quarta-feira. (Por Isabel Versiani)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.