Brasil considera corte de subsídios dos EUA insuficiente

O Brasil afirmou que a oferta feita hoje pelos Estados Unidos de cortar os subsídios agrícolas anuais em mais US$ 2 bilhões, para US$ 15 bilhões, para tentar destravar a Rodada Doha não é suficiente. "Em troca de um resultado ambicioso em termos de acesso ao mercado, os EUA estão preparados para reduzir o suporte doméstico para US$ 15 bilhões", afirmou a representante de Comércio dos EUA, Susan Schwab.A oferta mais recente mostra uma leve melhora em relação à oferta anterior, que era de reduzir os subsídios para US$ 17 bilhões. Mas para o Brasil, um dos países-chave em desenvolvimento para as negociações na Organização Mundial do Comércio (OMC), a oferta não impressiona e os EUA precisam ir além. "Essa é uma boa tentativa, mas (os subsídios) ainda são muito altos", disse um membro da delegação brasileira logo após o anúncio de Schwab. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.