Brasil cresce o dobro do mundo em exportações

Há espetáculo do crescimento brasileiro no comércio exterior: nos últimos cinco anos, o salto nas vendas externas do país foi o dobro do aumento mundial, informam dados publicados no Anuário Expressão de Exportações 2004, revista que começa a circular esta semana.De 1999 até o ano passado, as exportações brasileiras cresceram 52,3%, contra 27,9% das mundiais. Em 2003, o Brasil bateu recorde nas vendas externas pelo quarto ano consecutivo, fechando o ano com embarques de US$ 73,1 bilhões. O crescimento, de 21,12%, foi o maior desde 1988. O superávit comercial, de US$ 24,8 bilhões, também é recorde.Os números do comércio exterior brasileiro superaram as mais otimistas expectativas, inclusive as do ministro Luiz Fernando Furlan, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Em entrevista ao Anuário Expressão de Exportações, o ministro disse que o aumento de 21% nas exportações foi uma grata surpresa e que se deveu, entre outros fatores, à recuperação da Argentina. O bom desempenho nacional foi garantido também pela recuperação dos preços internacionais de algumas commodities e graças à supersafra brasileira, com destaque para a soja, a grande vedete do campo, com negócios superando a marca dos US$ 8 bilhões. O agronegócio representa mais de 40% das exportações brasileiras e no ano passado respondeu por 100% do superávit nacional. O campo contribuiu com US$ 25,8 bilhões no saldo da balança comercial. Todos os outros setores juntos totalizaram um déficit de US$ 1 bilhão.Sul é destaqueO Sul foi mais uma vez decisivo para o bom resultado nacional. A região respondeu por um quarto das vendas e por mais de 40% do superávit brasileiro. As exportações das empresas da região garantiram a manutenção de pelo menos 270 mil empregos.Em sua terceira edição, o Anuário Expressão de Exportações traz o exclusivo ranking das 300 Maiores Exportadoras do Sul, elaborado a partir de dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). O anuário traz ainda análise do desempenho dos estados e cases de empresas que foram destaque.(Para saber mais sobre o Anuário Expressão de Exportações, acesse www.expressao.com.br ou ligue (48) 222-9000)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.