carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Brasil crescerá de 1% a 2% este ano, diz vice do Citigroup

O vice-presidente do Citigroup, William Rhodes, disse nesta quarta-feira que o Brasil deverá crescer entre 1% e 1,2% neste ano. A expansão estaria próxima a da Colômbia (1,3%) e inferior a do Peru (3,5% a 4%) e Chile (2%), outros países citados por ele. Rhodes, que fez palestra no Fórum Econômico Mundial, no Rio, disse que os recentes problemas econômicos na Argentina aprofundaram os questionamentos sobre a globalização na América Latina.Ele justificou as desconfianças quanto aos efeitos da globalização, citando números da Cepal que apontam que, no final dos anos 90, 33% da população latino-americana vivia abaixo da linha de pobreza, sendo que, no caso específico do Brasil, esse porcentual atingiu 27%. "O presidente eleito Lula disse que defende a igualdade social", disse, sem maiores comentários sobre o novo governo. Mas destacou que, "no Brasil, apesar do sucesso da estabilidade e do controle da inflação, há muitos desafios pela frente".No caso da América Latina, Rhodes destacou a necessidade de uma "segunda geração de reformas", com igual importância para avanços sociais e econômicos. "Os próximos passos das reformas devem privilegiar a melhoria da qualidade de vida para toda a América Latina", disse.Ele disse que, apesar dos questionamentos a globalização, "é importante que os dirigentes atuais latino-americanos não se virem contra os progressos já ocorridos em relação à economia global".

Agencia Estado,

20 de novembro de 2002 | 19h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.