Brasil criará fundo 'para conter real', diz Mantega ao FT

Jornal financeiro diz que fundo soberano reflete mudança em modelo de desenvolvimento.

BBC Brasil, BBC

10 de dezembro de 2007 | 08h50

O diário econômico Financial Times publica nesta segunda-feira declarações do ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmando que o fundo soberano em estudo pelo governo brasileiro será utilizado para intervir no mercado de câmbio e evitar a apreciação do real.Na reportagem, intitulada "Brasil age para conter o real" (tradução livre), Mantega afirma: "(O fundo) terá a função de reduzir a oferta de dólares no mercado e ajudar o real a se apreciar menos".Segundo o correspondente do jornal em São Paulo, Jonathan Wheatley, a declaração de Mantega "alimenta a polêmica" em torno do fundo soberano, cujos recursos viriam das reservas externas do país, hoje em cerca de US$ 180 bilhões, segundo o FT.Economistas acusam o governo brasileiro de colocar em risco o equilíbrio fiscal e demonstrar pouco comprometimento com o regime de câmbio flutuante do país. Eles dizem que intervir neste mercado é prerrogativa do Banco Central.Fontes do BC já declararam que o fundo soberano não teria relação com a autoridade monetária.Mas, para o FT, o ministro disse que o fundo afetaria a acumulação de reservas. Ele defendeu a idéia, que vê como parte de uma iniciativa mais ampla de "mudar o modelo de desenvolvimento econômico do país".Em outro texto, o repórter analisa esta "mudança ampla", que incluiria prover maior ajuda a pequenas empresas. "Mantega também mencionou planos de tirar a Petrobras das contas públicas para dar-lhe mais liberdade de investimento", escreve o jornalista.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
mantegarealcâmbio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.