Brasil deixou Cancún com "sentimento de conquista", diz FT

A delegação brasileira pode ter sido uma das poucas que deixou o encontro da Organização Mundial de Comércio (OMC) em Cancún ontem com algum sentimento de conquista, disse hoje o jornal Financial Times. "O país sul-americano, que liderou o Grupo de 22 países em desenvolvimento em Cancún, insistiu que os temas agrícolas que defendeu não causaram o colapso das negociações", disse o diário britânico. Segundo o jornal, o Brasil também celebrou "sucesso" do Grupo 22, com o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, ressaltando que o grupo se estabeleceu como um "ator permanente" nas negociações comerciais.

Agencia Estado,

16 de setembro de 2003 | 10h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.