Brasil deve responder hoje à proposta para máquinas de lavar

Os empresários argentinos de máquinas de lavar roupa esperam hoje a resposta dos seus concorrentes brasileiros à proposta de acordo que eles fizeram na quinta-feira passada. A oferta argentina implica em importar somente 50 mil máquinas brasileiras de lavar roupas até o final deste ano.Porém, os brasileiros querem que esse número chegue a 68 mil e, se não houver um acordo nos próximos dias, o governo de Néstor Kirchner vai aplicar a medida que acaba com as licenças automáticas para as importações argentinas deste produto.Tanto o fim do licenciamento automático, quanto as cotas impostas ao Brasil, representam um retrocesso no livre comércio do Mercosul, porque são barreiras não tarifárias, já que a primeira burocratiza e trava e a segunda limita o comércio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.