Brasil doa R$ 20 mi ao Paraguai

O Palácio do Planalto divulgou na segunda-feira a doação de R$ 20 milhões para o Paraguai investir na modernização de seu sistema aduaneiro. A iniciativa faz parte de um pacote de ajuda montado para beneficiar países vizinhos do Brasil, dentro da estratégia definida pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de reforçar a integração da América do Sul.Medidas de financiamento e facilidades de comércio devem favorecer também a Bolívia e o Uruguai. O presidente Lula quer preparar o terreno para a reunião de cúpula do Mercosul, marcada para os dias 18 e 19 no Rio de Janeiro.De acordo com o texto publicado no Diário Oficial da União, os R$ 20 milhões doados ao Paraguai se destinam a "fomentar ações naquele país para a modernização da administração tributária e aduaneira e a redução dos desequilíbrios locais, principalmente, nas áreas sociais e econômicas, buscando melhor integração entre os países membros do Mercado Comum do Sul - Mercosul".Este é uma forma também de o Brasil se contrapor às facilidades oferecidas aos vizinhos pelo presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que tem usado o dinheiro vindo do petróleo para beneficiar países como Argentina e Bolívia. A lista de bondades do presidente Lula para o Paraguai deverá incluir ainda compensações pelas perdas que o vizinho alega ter na operação da usina hidrelétrica de Itaipu, localizada na fronteira entre os dois países e gerida por uma empresa binacional. Não há definição, no entanto, de como essa compensação será feita.O pacote prevê também ajuda à Bolívia, presidida por Evo Morales, com o financiamento para compra de tratores e desenvolvimento de programas agrícolas, além de empréstimos para a implantação de uma fábrica de biodiesel. Esses projetos seriam alimentados por recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).No caso do Uruguai, a idéia do governo brasileiro é evitar que continue a haver queixas de bloqueio ou retenção de cargas na alfândega brasileira. Com isso, espera-se a entrada de mercadorias do Uruguai no Brasil. A decisão de incrementar a ajuda aos vizinhos do Mercosul foi determinada pelo próprio Lula em uma reunião com ministros realizada em Brasília na quinta-feira, véspera do início das férias do presidente.A política externa do governo Lula já incluiu bondades voltadas aos países africanos, como o perdão de dívidas no total de mais de R$ 1 bilhão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.