Brasil e Argentina recuam e acordo sobre fogões deve sair hoje

O Brasil e a Argentina aceitaram recuar em suas propostas para cotas de exportação de fogões para o mercado argentino e um acordo deve ser finalizado hoje. Pelo acordo, que já está sendo redigido e deve ser fechado hoje à tarde segundo informou fonte do setor privado ouvida pela Agência Estado, o Brasil se comprometeu em exportar somente 90 mil fogões a gás neste ano e mais 47,5 mil unidades no primeiro semestre do ano que vem.O Brasil inicialmente queria uma cota de 160 mil por ano, ou quase 50% do total de fogões vendidos no mercados argentino anualmente, enquanto que os argentinos propunham uma cota de 60 mil por ano, cerca de 20% do mercado interno. Para se chegar a um consenso, foi definida a cota de 90 mil, perto de um terço do mercado local.A proposta de acordo foi encaminhada pelo setor privado de ambos os países na noite de ontem e deve ser fechada em reunião hoje à tarde, ocasião em que serão iniciadas as negociações para os demais produtos da linha branca, como refrigeradores e máquinas de lavar roupa.De acordo com a fonte ouvida pela AE, o governo argentino prefere fechar um acordo parcial, como o de fogões que já está encaminhado, mas tanto os empresários quanto o governo do Brasil preferem um acordo integral para a linha branca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.