bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Brasil e Argentina vão ampliar acordo automotivo

Brasil e Argentina decidiram, nesta quinta-feira, negociar o fim das medidas de restrição ao comércio entre os dois países e a ampliação do acordo automotivo com o objetivo de estabelecer a liberalizacão progressiva do setor.A iniciativa integra a agenda de quatro pontos anunciada pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Sérgio Amaral, ao final de um dia de negociações entre uma missão brasileira coordenada por ele e autoridades e empresários argentinos.A integração das cadeias produtivas, a retomada das negociações comerciais com outros países ou blocos econômicos e a desobstrução dos sistemas de pagamentos são os outros três pontos da agenda, conforme explicou Amaral, em entrevista coletiva concedida na embaixada brasileira em Buenos Aires, na companhia do embaixador Botafogo Gonçalves.Amaral disse que a proposta de integração das cadeias produtivas dos dois países começará a ser implementada pelos setores de móveis e têxtil, com a discussão de joint ventures e novas parcerias. Os empresários da área de móveis terão reunião já na próxima semana para definir a agenda de trabalho.Os governos dos dois países devem propor ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) a criação de uma linha de crédito para financiar a integração. Quanto às negociacões comerciais, Amaral anunciou que Brasil e Argentina retomarão os entendimentos com o México, ampliando as iniciativas que inicialmente se concentraram na área automotiva.O ministro disse também que os dois países decidiram concluir ainda no primeiro semestre as negociações com o Grupo Andino que estavam emperradas em conseqüência das restricões impostas pelo então ministro da Economia, Domingo Cavallo.Outra decisão nesse âmbito foi a ampliação das negociacões entre Mercosul e União Européia. A Secretária de Comércio Exterior, Litha Spindola, e o secretário de Desenvolvimento da Produção, Reginal Arcuri, ficarao encarregados, pelo lado brasileiro, de gerir a implementação da agenda negociada nesta quinta.

Agencia Estado,

21 de março de 2002 | 19h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.