Brasil e Bolívia discutem controle do petróleo e do gás

Representantes do governo brasileiro se reuniram, na manhã desta segunda-feira, em Belo Horizonte, Minas Gerais, com o presidente da Bolívia, Evo Morales, para discutir a disposição do governo daquele país de retomar o controle das reservas de petróleo e de gás. Pelo lado brasileiro participaram da conversa o secretário especial da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, e o embaixador Samuel Pinheiro Guimarães. Segundo o secretário especial da Presidência, a reunião teve um caráter político. Ele explicou que as negociações serão feitas numa "perspectiva mais ampla. Isto é, a perspectiva de investimentos que a Petrobras pretende fazer na Bolívia". Mas, para isso, de acordo com Garcia, será necessário saber claramente quais são as garantias que a Bolívia dará às empresas que estão investindo lá. Ele disse que um dos critérios para a discussão foi estabelecido quando "Gabrielli expôs que a estatal é uma empresa produtora de energia". "Mas esse critério é o critério que vai fazer parte das negociações." Segundo ele, trata-se de um dos temas "substantivo" da negociação. Dentro de cerca de dez dias, conforme Garcia, uma missão boliviana de "alto nível" deverá se reunir no Rio de Janeiro com representantes da estatal brasileira e do Ministério de Energia. Morales não falou com a imprensa ao deixar o Hotel Othon Palace no centro da capital mineira, onde foi realizado o encontro. O presidente boliviano está em Belo Horizonte para participar da 47ª Reunião Anual da Assembléia de Governadores do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Agencia Estado,

03 Abril 2006 | 12h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.