Brasil e Canadá retomam negociação sobre Embraer e Bombardier

Representantes dos governos brasileiro e canadense vão se reunir esta semana em Nova York para retomar as negociações que permitam encontrar uma solução para a briga comercial entre a Embraer e a Bombardier, que se arrasta há mais de sete anos. A nova embaixadora do Canadá, Suzanne Laporte, disse hoje à Agência Estado que há um objetivo comum dos dois países em encontrar uma solução para esse problema. Indagada sobre qual seria esse objetivo, ela foi cautelosa mas respondeu que a meta é fazer com que os subsídios concedidos tanto a Embraer quanto a Bombardier não sejam o fator determinante para a escolha do avião por parte dos clientes das duas companhias. Suzanne Laporte acredita que, nessas condições, será possível encontrar uma solução a médio prazo. Segundo ela, é possível que as duas companhias consigam financiar a aquisição de suas aeronaves sem que uma prejudique a outra. Ela relatou que tanto o governo brasileiro quanto o canadense têm mostrado flexibilidade para chegar a um acordo sobre essa disputa e insistiu que os subsídios concedidos pelo governo do Canadá à Bombardier estão de acordo com as regras da Organização Mundial do Comércio (OMC).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.