coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Brasil e China firmam acordo para desenvolvimento energético

Brasil e China assinaram um acordo de assessoria mútua no desenvolvimento dos setores de petróleo, gás e recursos minerais, informou nesta quinta-feira a Comissão Nacional de Reforma e Desenvolvimento em seu site. Segundo o comunicado da comissão (equivalente na China a um Ministério do Planejamento), um memorando de entendimento foi assinado dia 5 de junho em Pequim pelo seu vice-ministro, Zheng Guobao, e o ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau.Foi acertada a criação de um comitê bilateral para "compartilhar informação sobre políticas e projetos nos setores da energia e mineração, e estimular projetos conjuntos na indústria petrolífera, de gás natural, biocombustível, derivados de petróleo, recursos minerais e eletricidade", disse o jornal governista China Daily.A China, cuja economia é três vezes maior que a brasileira, aumenta a cada ano a sua relação comercial com o Brasil, seu maior parceiro na América Latina. Os chineses importam matérias-primas como minério de ferro, alumínio e carvão.O comércio entre os dois países em 2005 atingiu US$ 14,817 bilhões. O Brasil importou US$ 4,827 bilhões e exportou US$ 9,989 bilhões.

Agencia Estado,

08 de junho de 2006 | 14h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.