coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Brasil e EUA assinam acordo aduaneiro

Brasil e Estados Unidos assinaram, hoje pouco, um acordo bilateral de cooperação aduaneira para combater crimes praticados no comércio entre os dois países. O acordo, assinado em Brasília pelo secretário da Receita Federal, Everardo Maciel, e pela embaixadora dos Estados Unidos no Brasil, Donna Hrinak, vai facilitar a troca de informações e treinamento entre os fiscais brasileiros e americanos, permitindo um trabalho articulado no combate a práticas ilícitas como lavagem de dinheiro, subfaturamento de preços e pirataria. "Esse acordo representa um marco, pois os Estados Unidos são um país com o qual temos o comércio mais intenso", comemorou o secretário. Ele informou que esse é o primeiro acordo assinado com os Estados Unidos na área aduaneira, e o mais "significativo". "Nós só teremos êxito no combate à fraude aduaneira neste mundo globalizado com a cooperação entre os países. Fora disso não teremos sucesso", destacou Everardo. Para a embaixadora americana, a troca de informações e o trabalho conjunto para aplicação das leis na punição dos criminosos abrirão a porta para um maior comércio. "Ao mesmo tempo em que endurecemos com aqueles que tentam tirar proveito da liberalização econômica", disse ela. Com o acordo, funcionários do Serviço de Alfândega dos Estados Unidos radicados em São Paulo vão colaborar com autoridades brasileiras na prevenção e investigação dos crimes. "O comércio ilegítimo é bem amplo agora. Inclui tráfico de drogas, armas, pirataria de patrimônio cultural. Todos somos vítimas. Mas as maiores vítimas são os pobres. O Estado deixa de cobrar imposto e, com isso, deixa de atender as necessidades sociais", ressaltou a embaixadora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.