Brasil e EUA têm relações excelentes, diz embaixadora

A embaixadora dos Estados Unidos, Donna Hrinak, afirmou que o relacionamento entre o Brasil e os Estados Unidos está "excelente", apesar de algumas evidências em contrário em episódios como a posição brasileira em relação ao Iraque, Cuba, Venezuela e a liderança que o País vem exercendo na área comercial contra os interesses americanos. "Começamos muito bem com o telefonema do presidente Bush imediatamente para o presidente Lula para parabenizá-lo pela vitória (nas eleições)", justificou a embaixadora. "E depois o convite para ir aos Estados Unidos, ainda como presidente eleito, algo que o presidente Bush não faz normalmente."Ela ponderou que provavelmente teria havido uma empatia pela proximidade de estilos dos dois presidentes e pela imagem caricata que se faz deles: "Lula como o esquerdista que não entende de economia e Bush como vaqueiro que não tem interesse nos problemas da pobreza. As duas imagens estão erradas", sentenciou Donna Hrinak. A embaixadora não fez comentários sobre a matéria publicada nesta segunda-feira pelo representante comercial dos EUA, Robert Zoellick, no "Financial Times" acusando o Brasil e outros países emergentes de terem sido os responsáveis pelo fracasso das negociações da OMC, em Cancún. Embora inédita, a entrevista à TV Cultura fora gravada no último 11 de setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.