Brasil e EUA vão discutir relações comerciais em Davos

Brasil e Estados Unidos deverão realizar um encontro bilateral no fim deste mês, durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos, Suiça, para discutir a relação comercial entre os dois países e as negociações multilaterais em curso. O encontro foi acertado, neste sábado, em telefonema dado pelo ministro brasileiro das Relações Exteriores, Celso Amorim, ao representante comercial dos Estados Unidos, Robert Zoelick. O presidente Luiz Inacio Lula da Silva, que estará em Davos, deverá participar do encontro.Segundo o Itamaraty, a ligação foi feita para que Amorim cumprimentasse Zoelick por sua indicação para o Departamento de Estado dos Estados Unidos, onde será o número dois da futura secretária Condoleezza Rice. Ficou combinada ainda a realização de uma mini-reunião ministerial em Davos, com cerca de 25 países. O objetivo deste encontro será o de buscar caminhos que permitam avanços na Rodada Doha da OMC, que pretende liberalizar o comércio mundial.Durante a conversa foi discutida também a candidatura do embaixador brasileiro Felipe de Seixas Corrêa à presidência da Organização Mundial do Comércio (OMC). O secretário americano teria dito a Amorim que Corrêa, atual embaixador do Brasil em Genebra, é um bom nome para o cargo. Amorim também abordou na conversa a relação dos Estados Unidos com a América Latina, mas não foi divulgado o teor desse tópico. O Brasil, no entanto, alimenta esperanças de que a interlocução americana com a região seja facilitada com a indicação de Zoelick.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.