Brasil e Itália discutem financiamento para parcerias empresariais

Instituições financeiras do Brasil e da Itália deverão tratar, no próximo dia 25, em Milão, da criação de um mecanismo para financiar a formação de parcerias entre empresas de pequeno e médio portes de ambos os países. Trata-se de uma das iniciativas agendadas para a missão empresarial brasileira à Itália, organizada pelas federações das indústrias dos Estados de São Paulo e Minas Gerais (Fiesp e Fiemg), com apoio do Departamento de Promoção Comercial do Itamaraty.Até esta quarta-feira, 130 empresas brasileiras estavam inscritas para a missão - em especial, dos setores de agronegócios, biotecnologia, financeiro, design, infra-estrutura, construção civil e bens de capital. A missão será comandada pelos presidentes da Fiesp, Paulo Skaf, e da Fiemg, Robson de Andrade, e pelo ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim. O objetivo será explorar oportunidades de formação de joint ventures para atuação nos dois países e em terceiros mercados, bem como atrair para o Brasil investimentos de pequenas e médias empresas italianas com experiência no setor exportador.A missão empresarial deverá começar no dia 23, em Roma, com o 2º Fórum Empresarial Brasil-Itália, que será aberto pelo primeiro-ministro italiano, Romano Prodi. O evento será seguido por rodadas de negócios, que se estenderão até o dia seguinte. O acordo sobre o mecanismo bilateral de financiamento deverá ser negociado no dia 25, em Milão, pelo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Damian Fiocca, e entidades do setor financeiro italiano. Essa negociação se dará no contexto da 4ª Semana de Cooperação Econômica e Comercial, em Milão, e para a qual também estão programadas rodadas de negócios. Esse evento será encerrado pela ministra de Comércio Exterior da Itália, Emma Bonino.Entusiasta das relações empresariais entre Brasil e Itália, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, terá uma agenda autônoma, uma vez que sua área não está diretamente envolvida com a organização da missão. Conforme informou sua assessoria, Furlan deverá desembarcar em Roma no dia 24, para a etapa final do Fórum Empresarial e para encontrar-se com Bonino. Nos dias 25 e 26, integrará a delegação brasileira na programação de Milão.A missão brasileira responde a uma iniciativa equivalente da Confederação da Indústria Italiana (Confindustria). Em março passado, a entidade co-organizou o 1º Fórum Empresarial Brasil-Itália, em São Paulo, para o qual trouxe representantes de 200 empresas. A missão italiana visitou São Paulo, Porto Alegre e Belo Horizonte e realizou 2 mil encontros de negócios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.