Brasil é o 10º maior receptor de investimento estrangeiro

Estimativas preliminares apontam que o aumento de investimentos estrangeiros direto no Brasil em 2004 ficou acima da taxa média de crescimento dos fluxos mundiais e foi superior à média de crescimento dos demais países emergentes.Uma avaliação feita pela Conferência da ONU para o Comércio e Desenvolvimento (Unctad) mostra que, no ano passado, a economia mundial registrou um aumento de 6% no fluxo de investimentos, revertendo uma tendência negativa que era observada desde 2001. Pela primeira vez em cinco anos, os investimentos para a América Latina sofreram um aumento.Com aproximadamente US$ 16 bilhões, o Brasil terminou o ano como o décimo maior receptor de investimentos no mundo. "Fluxos para o Brasil estão se recuperando de novo", afirmou a agência da ONU. Em 2001, os investimentos no País eram de US$ 22 bilhões e o Brasil era o oitavo maior destino de investimentos. O valor caiu para US$ 17 bilhões no ano seguinte. Em 2003, o valor chegou a apenas US$ 10 bilhões, quando o País passou a ocupar apenas a 14a posição entre os maiores receptores.Mas foi na Ásia que mais uma vez os investimentos tiveram a melhor desempenho em 2004. A região foi destino de US$ 166 bilhões, 55% acima do volume registrado em 2003. China, Índia, Coréia, Hong Kong e Cingapura foram os principais responsáveis pelo aumento. Para os próximos anos, a expectativa da Unctad é de que a recuperação dos investimentos estrangeiros seja mantida diante dos bons indicadores econômicos e os planos de aquisição de empresas que estão sendo anunciados.Veja na tabela abaixo os maiores receptores de Investimentos Estrangeiros Diretos no mundo em 2004 (estimativas preliminares): EUAUS$ 121 biChinaUS$ 62 biGrã-BretanhaUS$ 55 biLuxemburgoUS$ 52 biFrançaUS$ 35 biHong KongUS$ 33 biIrlandaUS$ 26 biCingapuraUS$ 21 biMéxicoUS$ 18 biBrasilUS$ 16 biItáliaUS$ 15 biCanadá US$ 12 bi

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.