Brasil é o pais que crescerá menos na América Latina em 2005, diz Unctad

O Brasil será a economia que apresentará o menor crescimento entre os principais países da América Latina em 2005. A informação foi publicada no relatório anual da Unctad, Conferencia da ONU para o Desenvolvimento e Comércio,divulgado hoje. O documento também destaca que a taxa brasileira será uma das menores entre os países em desenvolvimento.Pela projeção das Nações Unidas, o crescimento no Brasil será de 3% em 2005, bastante inferior à média de 4,2% da América Latina ou 5,5% dos países emergentes. Na região, os destaques são a Argentina, com crescimento previsto de 7,5%, a Venezuela com 8% e o Chile com 6%. Mesmo Uruguai, Peru, Bolívia e Paraguai apresentarão taxas superiores de crescimento, segundo a Unctad. Para o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luis Fernando Furlan, os dados da ONU estão "equivocados". Segundo ele, a avaliação da ONU não leva em conta o resultado do PIB brasileiro no último trimestre. "Minha avaliação é de que o nosso crescimento será superior a 4%", disse o ministro. Na avaliação de Furlan, nem mesmo a crise política afetará o crescimento da economia. "Estamos trabalhando", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.