Brasil e Rússia querem ampliar comércio bilateral

Brasil e Rússia pretendem intensificar o comércio bilateral, atualmente focado no mercado de commodities - produtos com preço definido no mercado internacional, independentemente do seu local de origem -, para produtos de maior valor agregado, como aviões, equipamentos tecnológicos, máquinas e equipamentos, entre outros.Essa meta foi um dos principais temais discutidos hoje no primeiro encontro entre os conselhos empresariais dos dois países, que reuniu em São Paulo, autoridades e empresários brasileiros e russos, interessados no fortalecimento dessa parceria. Atualmente o fluxo do comércio bilateral entre os dois países é de cerca de US$ 2 bilhões e o objetivo é que até o ano de 2006 esse volume possa chegar a US$ 5 bilhões.O estreitamento das relações comerciais entre os dois países será também um dos pontos fortes da visita que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, fará ao Brasil, entre os dias 21 e 22 deste mês. O presidente do Conselho Empresarial Rússia-Brasil e da holding Soglasie, Ara Abramian, anunciou hoje que, por ocasião da visita do presidente Putin, estão previstos o fechamento de acordos comerciais entre os dois países.Entre esses acordos, estão um de cooperação com a Petrobrás para a construção de gasodutos, construção de refinarias e elaboração de novas tecnologias e outro com a Embraer, para a fabricação de aviões de passageiro de médio porte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.