Brasil é um dos menos globalizados, mostra pesquisa

O Brasil é um dos países menos globalizados entre os 62 incluídos no Índice da Globalização, um estudo realizado pela consultoria internacional A.T. Kearney e pela revista norte-americana Foreign Policy. O País ocupa a 58ª posição, perdendo apenas para Indonésia, Colômbia, Peru e Irã. O principal parceiro comercial do Brasil no Mercosul, a Argentina, está no 44º lugar. O Chile é o sul-americano mais bem colocado, na 34ª posição e o México na 50ª. A pesquisa, divulgada hoje e que analisa dados relativos ao ano 2000, levou em conta informações de cada país como por exemplo a integração econômica, política externa, participação em organismos internacionais e avanços na área de tecnologia de informação. A República da Irlanda lidera o ranking, seguida pela Suíça, Cingapura (líder no ano passado), Holanda e Suécia. A liderança da Irlanda - que ocupava a sexta posição no ranking do ano passado - se deve principalmente à integração do país ao Euro, à queda de barreiras financeiras e a uma política agressiva de atração de investimentos, principalmente na área tecnológica. Entre as principais economias do mundo, a do Reino Unido é considerada a mais globalizada, no décimo lugar. Os Estados Unidos estão na 12ª posição, a Alemanha na 14ª e a China na 53ª. Segundo a A.T. Kearney, a colocação modesta de algumas grandes potências do mundo se deve ao fato de que os países grandes tendem a produzir uma maior proporção de bens e serviços dentro de suas fronteiras. A consultoria alertou também que os ataques terroristas de 11 de setembro do ano passado poderão ter um forte impacto nos rumos da globalização nos próximos anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.