Brasil e Uruguai assinam acordo energético

O ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, assinou nesta quarta-feira acordo de integração energética com o ministro Jorge Lepera, do Uruguai. O acordo reafirma os entendimentos que já haviam sido acertados no "Acordo Marco sobre Complementação Energética Regional", em dezembro de 2005. O primeiro ato decorrente da assinatura será a construção de uma linha de transmissão de energia de grande porte, de 500 Kilovolt (kv), com capacidade de 1000 megawatts (MW) - equivalente a toda a energia consumida no Uruguai. Serão 400 quilômetros ligando os dois países, dos 60 quilômetros no lado brasileiro estarão a cargo da Companhia Estadual de energia Elétrica (CEEE), distribuidora do Rio Grande do Sul. O restante dos investimentos, tanto na linha, quanto na conversão da energia gerada (no Brasil, a freqüência é de 60 hertz e no Uruguai, de 50 hz) ficarão por conta do Uruguai, num montante de US$ 150 milhões. Segundo Silas Rondeau, a linha servirá tanto para levar quanto para trazer energia, mas na maior parte do tempo deverá mesmo exportar eletricidade do Brasil para o Uruguai. Hoje este "trânsito de energia" é de 100 MW apenas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.