Brasil enviará medicamentos para Argentina

O governo brasileiro vai enviar hoje 275 mil frascos de insulina para a Argentina. Segundo nota distribuída pelo Ministério da Saúde, a remessa, no valor de R$ 3,014 milhões tem como objetivo ajudar o país a enfrentar a crise de desabastecimento de remédios. As 500 caixas de medicamentos embarcam no avião presidencial argentino, que trouxe o chanceler Carlos Ruchauf a Brasília. De acordo com a nota, a insulina cedida faz parte do estoque estratégico que o Ministério da Saúde dispõe para enfrentar situações emergenciais.O Ministério assegura que o fornecimento desse medicamento nos hospitais da rede pública brasileira não será comprometido. A remessa dos frascos de insulina foi solicitada ao Brasil pelo governador da província de Córdoba, José Manuel de la Sota, em nome do presidente argentino, Eduardo Duhalde, ao presidente Fernando Henrique Cardoso. Além da insulina, o governo argentino também pediu remédios usados no tratamento da aids e do câncer. O Brasil vai oferecer também dois anti-retrovirais para a Argentina e também estuda a possibilidade de ceder remédios para o combate ao câncer. O governo argentino se compromete a pagar por todos os medicamentos.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.