Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Brasil espera novos governos para reativar Mercosul

O Brasil irá "reagrupar" o Mercosul após as trocas de governos na Argentina e no Paraguai. O objetivo será fortalecer o bloco para que a negociação para a criação de um tratado de comércio com a União Européia (UE) possa ser acelerada. Essa foi uma das principais mensagens passadas pelo ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan, ao comissário de Comércio da UE, Pascal Lamy, em reunião promovida hoje em Bruxelas.Segundo Furlan, o presidente Luiz Inácio Lula da silva quer conscientizar os novos presidentes da necessidade de que o bloco seja fortalecido. No caso do Paraguai, Nicanor Duarte já foi eleito, mas ainda não tomou posse. Já na Argentina, eleição ainda terá que ser decidida em uma segundo turno, entre os peronistas Néstor Krichner e Carlos Menem.Lamy, que tem um cargo equivalente ao de ministro do Comércio, chegou a questionar o governo brasileiro sobre a possibilidade do Mercosul se reorganizar para concluir a negociação. A resposta de Furlan foi de que o Brasil se compromete a "congregar" os países. "O nosso entorno precisa ser arrumado para que possamos ter um acordo coma UE, que seria de grande interesse para o Brasil", afirma o ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.