´Brasil está pronto para negociar´, diz Celso Amorim

O ministro brasileiro das Relações Exteriores, Celso Amorim, confirmou à BBC neste sábado, em Davos, na Suíça, a disposição do governo para negociar e chegar a acordos de comércio exterior."Da minha parte, eu já disse que o Brasil está pronto para negociar", disse o ministro, em entrevista à BBC."Se o Pascal Lamy [diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC)] quiser nos fechar numa sala para que nós coloquemos números nas negociações, eu estou pronto para dar valores a todas as áreas de negociação", disse Amorim.O ministro foi mais longe, afirmando que o Brasil não só quer discutir como também está pronto para fazer concessões quando achar conveniente."Estamos dispostos a dar números, mas não só aqueles óbvios, do G20 [grupo de países agroexportadores, liderados pelo Brasil], mas números de negociação", disse Amorim."O que é preciso ver é se os outros também estão prontos", questionou o ministro. "Mas eu senti um movimento bastante positivo", disse Amorim, em tom otimista.Amorim disse que a Rodada Doha tem de acontecer no âmbito global, mas também levando em consideração as necessidades de cada país de estabelecer negociações bilaterais."Se decidiu retomar as negociações, mas com a compreensão de que elas têm de passar por várias formas, também com grupos pequenos e conversas bilaterais", explicou o ministro. "É preciso que as discussões tenham o máximo possível de transparência", afirmou.Confirmando uma declaração anterior sua, Celso Amorim disse que o encontro dos ministros em Davos não abordou números ou valores a serem levados em conta nas negociações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.