Brasil faz acordo de "inteligência" comercial com a Itália

O governo brasileiro concluiu esta semana um acordo com a Promos ? agência de promoção comercial da Itália ? para divulgar os produtos brasileiros nos países da Europa. O presidente da Agência de Promoção às Exportações (Apex), Juan Quirós, aposta na parceria para aumentar os negócios com a União Européia. ?Nós estamos fechando com a Promos mais do que prospecção comercial, é inteligência comercial ? é definir quem vai comprar nossos produtos e a que preço ?, disse. Inicialmente, diz Quirós, foram selecionados cinco setores, que já despertam interesse de empresas européias: polpa de frutas tropicais, software, flores tropicais, móveis e artesanato. O trabalho de divulgação irá apontar os clientes potenciais para os produtos brasileiros, o preço médio pago pelas empresas européias, os países exportadores que disputam mercado com o Brasil nestes produtos, logística de transporte, as barreiras tarifárias e não-tarifárias, além de benefícios concedidos a outros países por meio de acordos preferenciais.A Promos vai prestar assessoria para missões comerciais brasileiras a países da Europa, além de organizar reuniões de empresários brasileiros com distribuidores e importadores europeus.A Apex irá pagar por estes serviços entre R$ 17 mil e R$ 44 mil dependendo do setor. O prazo para a conclusão da divulgação vai de 60 a 95 dias, também dependendo do produto. Depois de concluído o trabalho, a Apex irá realizar missões comerciais e distribuir o resultado para os empresários dos setores para que eles possam entrar em contato diretamente com os potenciais compradores.A expectativa de Quirós é que surjam novas demandas em outros setores. ?A Promos acha interessante, em termos de custo, atender outros setores e não só estes cinco que nós selecionamos?, disse Quirós. Ainda está sendo negociada com a agência italiana a ampliação do trabalho para outros mercados como Rússia e Índia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.