Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Brasil fechou 169.131 vagas de emprego em outubro, aponta Caged

É o pior resultado para o mês da série histórica iniciada em 1992; no acumulado dos últimos 12 meses, País fechou 1.381.992 vagas

BERNARDO CARAM, Estadão Conteúdo

20 de novembro de 2015 | 15h29

No mês de outubro, o Brasil fechou 169.131 vagas formais de emprego, segundo informou nesta sexta-feira, 20, o Ministério do Trabalho e Emprego e Previdência Social. Trata-se do pior resultado para o mês da série histórica iniciada em 1992. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) são fruto de 1.237.454 admissões e 1.406.585 demissões.

O resultado foi muito inferior ao registrado em outubro do ano passado, quando ficou negativo em 30.283 vagas pela série sem ajuste. No acumulado dos últimos 12 meses, o País fechou 1.381.992 vagas, com ajuste, ou seja, incluindo informações passadas pelas empresas fora do prazo. Desde janeiro deste ano, o saldo de postos fechados é de 818.918, também com ajuste.

O resultado divulgado nesta sexta ficou dentro das expectativas do mercado para o mês passado. De acordo com levantamento do AE Projeções apurado com 17 participantes, a perspectiva era de que o mercado de trabalho com carteira assinada tivesse retração de vagas em outubro, com resultado negativo entre 90.000 a 250.000, sem ajuste. O resultado foi pior que a mediana apurada, que indicava um corte de 156.000 postos de emprego formal no período.

Setores. De acordo com os dados do Caged, o setor de construção civil foi o responsável pelo maior número de vagas formais de trabalho fechadas em outubro. No total, foram encerradas 49.830 postos no setor. O número é resultado de 135.605 admissões e 185.435 desligamentos no período.

Todos os setores da economia fecharam vagas no mês passado. O segundo maior responsável por fechamento de postos no mês, bem próximo da construção civil, foi a indústria de transformação, com queda de 48.444 vagas. Na terceira posição, ficaram os serviços, com um resultado negativo de 46.246.

Segundo o Caged, o setor de agricultura encerrou 16.958 postos no mês. O comércio teve saldo negativo de 4.261. A indústria extrativa mineral teve queda de 1.413 vagas e os serviços industriais de utilidade pública fecharam 1.410 empregos formais. A administração pública reduziu em 569 o número de vagas formais no mês passado.

Tudo o que sabemos sobre:
empregoCaged

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.