Estadão
Estadão

Brasil foi capa da primeira edição da 'Economist'

O Estado de S. Paulo

28 Fevereiro 2015 | 18h23

Na edição de 2 de setembro de 1843, data em que a The Economist publicava o primeiro número de sua história, a reportagem de capa era sobre o Brasil. A revista fez uma longa análise sobre o estremecimento das relações política e comercial entre o então Império do Brasil e a Coroa Britânica. 

O texto começa assim: “O atual estado instável das nossas relações comerciais com o Império do Brasil apresenta um assunto de maior importância do que qualquer outro neste momento para o nosso comércio e, devemos acrescentar, para a nossa existência social”.

Naquela época, o Brasil havia se tornado o quarto maior mercado das exportações britânicas e estava insatisfeito com as tarifas alfandegárias. A revista questionava o fato de o governo inglês desconsiderar as reclamações do Brasil e a importância que o país ao sul das Américas havia adquirido.

O artigo foi praticamente premonitório e inaugurava o que seria uma das principais marcas da Economist: a capacidade de analisar com precisão os fatos econômicos e antever tendências. Um ano depois, em 1844, o Brasil instituiu a Tarifa Alves Branco, que aumentou as taxas cobradas sobre os produtos importados, incluindo os ingleses.

SERVIÇO

Para ler a reportagem, digite na barra de endereço do seu navegador www.economist.com/node/1857194

Mais conteúdo sobre:
theeconomist

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.