Brasil iniciou ciclo de crescimento duradouro, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, hoje, durante solenidade de início de produção do Peugeot 206 SW, no centro de produção de Porto Real da Peugeot Citröen, que o Brasil iniciou um ciclo de crescimento "longo e duradouro". Segundo o presidente, o crescimento da economia brasileira em 2004 ficará "acima de todas as previsões". A última previsão divulgada pelo Banco Central, na segunda-feira, apontou uma média elevação de 4,58% do PIB para este ano, pelas expectativas do mercado."Estou convencido de que o Brasil precisa dar uma chance a si mesmo", declarou o presidente, que defendeu a aprovação pelo Senado do projeto das Parcerias Público-Privadas (PPPs) como instrumento para o crescimento do País. "A demora na aprovação das PPPs é exatamente pela preocupação que alguns têm para que possam ter a fundamentação para o desenvolvimento do nosso País", discursou Lula. "Por isso é importante ser aprovado o projeto das PPPs no Senado".Ele lembrou que a massa salarial já cresceu 11,09%, o que considerou uma demonstração de que começa a haver distribuição de renda no Brasil. Lula também lembrou que no passado as exportações do País cresciam em detrimento do mercado interno e vice-versa. "Queremos provar que é possível o crescimento de nossas exportações ser paralelo ao do mercado interno". Na solenidade, o presidente recebeu, em doação, dois carros 206 SW para o Programa Fome Zero, do governo federal. A governadora Rosinha Matheus em seu discurso agradeceu o presidente o fato de a Petrobras ter atendido uma reivindicação do Estado para iniciar um estudo de viabilidade para a construção de um pólo petroquímico na região Norte-Noroeste fluminense e encaminhou a Lula o estudo sobre a questão, já pronto. "Sei cobrar, mas também sei agradecer", afirmou.Da solenidade, também participou o presidente mundial da PSA Peugeot-Citröen, Jean-Martin Folz. O presidente não deu entrevistas e, depois da visita à fábrica, o presidente viaja para Petrolina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.