finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Brasil levará motor flex para a Europa

A tecnologia brasileira do motor flex ganhará um novo cartão de visitas no próximo mês. O maior salão do automóvel do mundo, realizado a cada dois anos em Frankfurt, na Alemanha, vai expor a primeira motocicleta bicombustível do mundo, desenvolvida pela Delphi do Brasil, e automóveis que serão lançados na Europa com motores bicombustível importados do Rio de Janeiro pela PSA Peugeot Citröen.O salão reunirá mais de mil expositores, entre montadoras e autopeças, e ficará aberto ao público de 13 a 23 de setembro. A mobilidade sustentável, com veículos que utilizam combustível alternativo, econômico e menos poluente, será um dos temas do evento, que apresentará carros flex, híbridos e elétricos entre os 128 projetos inéditos que estarão na mostra. "É a primeira vez que levamos um projeto brasileiro para um salão internacional", diz Gábor Deák, presidente da Delphi na América do Sul. A moto flex, ou multifuel, como é chamada pela empresa, foi apresentada no País em abril, depois de dois anos de desenvolvimento no centro da empresa em Piracicaba (SP). Pelo menos três montadoras brasileiras estudam a produção em série a partir de 2009. O veículo pode rodar com qualquer proporção de álcool ou gasolina, como ocorre hoje com os automóveis flex. Segundo Gábor, o mercado europeu está se abrindo para os carros flexíveis e muitos começam a rodar com uma mistura de 85% de etanol (E85). Será uma oportunidade, de acordo com ele, de mostrar que a tecnologia pode ser adotada também em motocicletas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE, Agencia Estado

31 de agosto de 2007 | 08h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.