Brasil não pode parar com crise política, diz Skaf

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, Paulo Skaf (Fiesp), disse, sobre a crise política, que "o Brasil tem que continuar, não pode parar". Skaf, que está no evento de inauguração da Rio Polímeros, em Duque de Caxias (Baixada Fluminense), disse que se sentia gratificado por estar em um local que vai produzir, gerar empregos e exportar trabalhando com tecnologia de ponta. "Essa é a economia verdadeira e nisso é que temos de trabalhar", defendeu.Ele considera que as denúncias de corrupção devem ser apuradas e os culpados punidos. "Mas isso cabe à CPI, à polícia e à Justiça. Nós (empresários) temos que trabalhar". Para Skaf, a inauguração da unidade industrial representa que o empresariado não parou diante da crise política. "Essa é verdade do País", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.