Brasil passa a ser credor externo em janeiro

O Banco Central estima que o Brasiltenha passado a credor externo líquido em janeiro, quando osativos do país no exterior devem ter superado os passivos em 4bilhões de dólares. A projeção consta de relatório divulgado nesta quinta-feirapelo BC ressaltando a evolução recente dos indicadores desustentabilidade externa do país. O resultado das contasexternas de janeiro será divulgado na próxima semana. A dívida externa líquida somava 165,2 bilhões de dólares nofinal de 2003. Ao longo dos últimos quatro anos, esse montantecaiu progressivamente como resultado do fortalecimentoexpressivo das reservas internacionais e do programa derecompra da dívida externa e de antecipação de pagamentos. Apenas no ano passado, as reservas internacionais cresceram110 por cento e chegaram a 180,3 bilhões de dólares no final dedezembro. A recompra de papéis da dívida externa no mercadosecundário somou 5,4 bilhões de dólares. Para o Tesouro Nacional, o fato de o Brasil ser credorexterno líquido deve contribuir para uma redução de seu custode financiamento. "A gente sabe que os investidores dão valor a esse número,entre outros de sustentabilidade externa. As agências de riscodão valor a esse número", afirmou a jornalistas o coordenadorde Planejamento Estratégico da Dívida Pública, Rodrigo Cabral. "Então é um número que certamente, contribuindo para essacontínua melhora da credibilidade do país, acaba contribuindotambém para uma redução dos custos de financiamento e para afacilidade de buscar as composições desejadas que a gente querpara o longo prazo." O BC destacou, em seu relatório, a importância de o paíster consolidado uma melhora nos seus indicadores externos dadaa instabilidade recente dos mercados. "Diante de um cenário internacional por aumentoconsiderável na incerteza, pela volatilidade dos mercadosfinanceiros e desaceleração da atividade econômica, a melhoriadesses indicadores tende a mitigar, embora sem anular porcompleto, o impacto de eventos externos adversos."

ISABEL VERSIANI, REUTERS

21 de fevereiro de 2008 | 16h50

Tudo o que sabemos sobre:
MACROBRCREDOR

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.