Brasil passará por 'sacrifício' até conter inflação--Coutinho

O presidente do BNDES, LucianoCoutinho, disse nesta quinta-feira que o Brasil poderá passarpor uma período de sacrifícios enquanto o governo trabalha paramanter a inflação sob controle. Ele não detalhou o que esse sacrifício incluiria masafirmou que a atual aceleração da inflação é transitória já quedecorre principalmente do aumento internacional dos preços dopetróleo, dos metais e das commodities agrícolas. "Podemos até passar por um período de um pouco desacrifício mas o essencial é ter a manutenção da inflação sobrecontrole, que é o cimento da confiança de que a economia e seusfundamentos continuarão organizados e que as taxas de juros demédio e longo prazo serão cadentes", disse Coutinho em eventoda Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Segundo o presidente do Banco Nacional de DesenvolvimentoEconômico e Social, a contenção dos preços garantirá também acontinuidade do atual ciclo de investimento. "(A inflação) tem preocupado o presidente da República, queorienta toda a sua equipe para que a inflação seja mantida sobcontrole". O mercado prevê que a inflação atingirá 5,55 por cento em2008, segundo o último relatório Focus acima do centro da metaperseguida pelo governo de 4,5 por cento. (Reportagem de Vanessa Stelzer)

REUTERS

12 de junho de 2008 | 16h50

Tudo o que sabemos sobre:
MACROBNDESINFLACAO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.