Brasil pediu para adiar cúpula do Mercosul, diz Paraguai

O Brasil pediu o adiamento por uma semana da próxima cúpula do Mercosul prevista, inicialmente, para os dias 2, 3 e 4 de julho em Assunção, segundo informou hoje o chanceler paraguaio Héctor Laconagta. "Funcionários do governo brasileiro me pediram verbalmente o adiamento da cúpula porque o presidente Lula tem uma agenda muito carregada", explicou Laconagta, aos jornalistas.

AE-AP, Agencia Estado

21 de junho de 2009 | 14h48

Ele acrescentou que, coincidentemente, o governo argentino respaldou a iniciativa brasileira porque no dia 28 de junho o país terá eleições para senadores e deputados. O chanceler paraguaio declarou que uma decisão final será tomada na terça-feira, após consulta com o Uruguai. No encontro de cúpula, o presidente do Paraguai, Fernando Lugo, vai entregar a presidência rotativa do Mercosul para o Uruguai, que irá exercê-la durante o segundo semestre do ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.