coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Brasil perderia US$ 80 mi anuais com sobretaxa do aço, diz Amaral

O ministro da Indústria, Comércio e Desenvolvimento, Sérgio Amaral, disse hoje em entrevista coletiva à imprensa que estudos preliminares realizados pelo governo indicam que as perdas do Brasil causadas pela imposição de sobretaxas nas importações de aço dos EUA seriam de cerca de US$ 80 milhões anuais. Esse montante, segundo ele, eqüivale a cerca de 10% dos US$ 730 milhões de aço brasileiro exportado para o mercado norte-americano em 2001. "Com base nas exportações do ano passado, nossos cálculos indicam que a perda seria de US$ 80 milhões", disse.O ministro observou que as novas cotas para o País anunciadas pelo governo dos EUA aumentaram a margem para a exportação do aço semi-acabado de 2,1 milhões de toneladas para 2,5 milhões de toneladas. Segundo ele, 70% das exportações para os EUA foram de aço semi-acabado. "O Brasil foi um dos menos atingidos entre outros países produtores mas, apesar disso, consideramos o princípio (sobretaxação) inaceitável e vemos nisso um mau sinal, ainda mais num momento de negociações multilaterais na OMC", avaliou Amaral.O ministro informou que o governo brasileiro já pediu consultas junto ao governo dos EUA, mas ainda não tem decisão tomada se apresentará reclamação à OMC. Segundo ele, "ainda é difícil responder se vale a pena entrar na OMC". Amaral disse que essa decisão vai depender de uma conjunção de fatores como a avaliação do setor privado brasileiro de aço, a reação de outros países produtores e os resultados dos contatos entre os governos brasileiro e norte-americano.O temor do governo brasileiro é de que o País se coloque em uma situação delicada ao reclamar na OMC. O Brasil foi uma dos menos prejudicados no processo e teme que a reclamação faça o governo dos EUA endurecer com relação ao aço brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.