finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Brasil pode produzir 117% mais aço do que consome

Enquanto o governo federal pressiona empresários para aumentar os investimentos em siderurgia no País, o setor faz as contas e argumenta que não há espaço para o aumento da capacidade na produção de aço, apesar dos sinais claros de recuperação econômica. Cálculos do Instituto Aço Brasil (IABr, antigo IBS) indicam que o parque nacional, formado por oito grandes grupos, tem hoje capacidade de produção 117% superior à demanda de aço no mercado interno.

AE, Agencia Estado

05 de novembro de 2009 | 09h15

O setor, que chegou a reduzir a 47% o uso da capacidade instalada no período mais grave da crise mundial, entre dezembro de 2008 e janeiro deste ano, hoje opera com 78% de utilização. Mas ainda não há indicações de retorno da fase pré-crise, quando o nível de capacidade utilizada batia em 90%. Somadas, as siderúrgicas brasileiras têm condições de produzir atualmente 42 milhões de toneladas de aço bruto por ano e, com novas usinas em fase de conclusão, o setor fecha 2010 com capacidade para 43,5 milhões de toneladas. No entanto, o País só consome menos da metade desse potencial.

Defensor de novos investimentos siderúrgicos no País, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva argumenta que a China produz 545 milhões de toneladas de aço por ano, "parte dele com o nosso minério", enquanto o Brasil mal passou dos 40 milhões de toneladas. Os números vêm sustentando a pressão governamental para que a própria mineradora Vale invista em siderurgia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
açoBrasilprodução

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.